quinta-feira, 30 de abril de 2009

Mariana Alcoforada / Convento da Nossa Senhora da Conceição / Lettres Portugaises

video

Na sequência da nossa visita à Mostra filatélica D. Fernando - 1.º Duque de Beja, somos a divulgar uma excelente apresentação do Ex.mo Sr. Dr. Leonel Borrela acerca da temática da Mostra Filatélica bem como do material não filatélico constante na exposição.

Saliento dois pormenores da sua apresentação:

- A figura do carimbo comemorativo não se trata da figura de D. Fernando mas sim do seu neto.

- Outra curiosidade bastante interessante é a faceta de escritor do General Humberto Delgado que também fez um livro sobre Soror Mariana Alcoforado.

Soror Mariana Alcoforado
"Em 1810, a nota publicada no jornal L’Empire, de Paris, pelo erudito Boissonade, trouxe para a ribalta o nome, até aí desconhecido; de Mariana Alcoforado como a autora das já muito célebres Lettres Portugaises, cinco cartas de amor dedicadas ao cavaleiro francês Noël Bouton, Marquês de Chamilly.
Mariana Alcoforado foi uma das religiosas da Ordem de Santa Clara, do Convento da Conceição de Beja, local onde actualmente funciona o Museu Regional da cidade. Natural de Beja, nasceu a 22 de Abril de 1640, entrou na clausura com 11 anos, vindo a professar aos 16. Porteira, Escrivã e Vigária, foram alguns dos cargos que exerceu durante a sua longa vida conventual. Faleceu em 28 de Julho de 1723.
As cartas de amor são a sua paixão sublime não correspondida, que perdura no tempo e tem despertado o interesse de todo o mundo. Desde a edição princeps de Claude Barbin, datada de 4 de Janeiro de 1669, com o título de “Lettres Portugaises Traduites en François”, até hoje, sucederam-se centenas de edições em diferentes idiomas, poemas, peças de teatro, filmes, obras de interpretação plástica e musical.
O Museu conserva ainda a grande janela gradeada, mais conhecida como a Janela de Mértola, das Portas de Mértola ou de Mariana, verdadeiro ex-libris do convento, do museu e da cidade, através da qual a religiosa viu tantas vezes passar aquele que a encantava e que num dia especial a destacou com o seu olhar e lhe fez sentir os primeiros efeitos da sua infeliz paixão."
Retirado de:

3 comentários:

Mariana Alcoforado disse...

Agradeço a vossa reportagem, foi um dia memorável.
É necessário corrigir o vosso texto, pois o retrato de D. Fernando, 1º duque de Beja, utilizado no carimbo, é mesmo o de D. Fernando, avô, e não o do neto, duque da Guarda, encomendador do livro iluminado, conhecido como "História iluminada dos reis de Portugal" ou "História genealógica do Infante D. Fernando, duque da Guarda", realizada por António de Holanda e Simão Bening cerca de 1530. Portanto, no fólio referido, ainda por colorir, vem o retrato de D. Fernando 1º duque de Beja.
Abraço de LBorrela

Núcleo de Filatelia de Faro (ATAF) disse...

Agradeço o esclarecimento e desde já peço desculpas pela interpretação errada das suas palavras.
Caso queira complementar o texto publicado envie-me um email que terei todo gosto em publicar

Saudações filatélicas

SPedro

Calandrónio disse...

Ainda sobre a correcção do meu comentário à exposição sobre o convento da Conceição de Beja e Mariana Alcoforado, quero pedir-vos desculpa, pois, de certo modo, o erro foi meu. Não só baralhei os dois Fernandos, como até disse, apontando para o livro sobre a Fé e Grandeza do convento, da autoria de Alfredo Saramago, que era de José Saramago. Está, assim, reposta a verdade. Abraço amigo de LBorrela

Ligações

Related Posts with Thumbnails